chesterton

A trajetória do jovem, historicamente, se destaca em duas circunstâncias antagônicas. Ou ele afirma as necessidades e valores conservadores que aí estão, ou ele simplesmente foge a ordem social vigente e gera ruptura. Sempre que se quer conservar ou mudar alguma coisa o jovem é acionado como um amplificador de força por dispor de um excedente temporal.

Na primeira metade do século XX, numa época em que a Europa dava os primeiros passos para tornar-se uma sociedade pós-cristã, um intelectual de grosso calibre, cansado do cinismo reinante e do fascínio despertado por novas idéias, resgata o núcleo da fé cristã como arcabouço suficiente para dar sentido a existência humana. Dono de uma pena arguta, sutil e envolvente, Gilbert Keith Chesterton deixou marcas inesquecíveis em mestres da literatura como Hemingway, Borges, García Marques e T. S. Elliot. Como se não bastasse, seus textos influenciaram decisivamente líderes de movimentos de libertação como Michael Collins (Irlanda), Mahatma Gandhi (Índia) e Martin Luther King (Estados Unidos).