O Brasil que prospera é cada vez mais difícil de compreender? Temos cada vez mais a Bélgica e a Índia convivendo em um mesmo país? Segundo matéria publicada na Revista Exame o Brasil é cada vez mais incompreensível.

“(…) O resultado é que o Brasil continua sendo um país incompreensível para os que olham apenas o que existe nele de brilhante, próspero e avançado – ou, ao contrário, só enxergam o que há de ruim, miserável e atrasado. É mais ou menos como na lenda hindu dos sete cegos que apalpavam o elefante: cada um concluiu que o bicho era uma coisa diferente. O risco de avaliação sobre a economia e a sociedade brasileiras de hoje está em tomar partes pelo todo e, principalmente, considerar fato real o que é pura propaganda política do atual governo – para quem o Brasil já é uma grande potência, inveja do resto do mundo, credor do FMI e outras bobagens do mesmo tamanho.”

“(…) Não somos nada disso. A Pnad de 2009 comprova que a renda média do trabalhador, com a ascensão da classe C e tudo, ainda é inferior ao nível que apresentava entre 1995 e 1998, momento em que começaram a se firmar os ganhos obtidos por força do Plano Real. Mais de 40% dos domicílios brasileiros continuam sem ligação com a rede de esgotos ou servem-se de fossas que não se conectam com a rede – na verdade, houve nessa área até um recuo em relação aos dados de 2008. Os avanços em matéria de abastecimento de água, coleta de lixo e iluminação continuam lentos demais. Mais que tudo, talvez, a pesquisa fotografa a plena tragédia que persiste na educação no Brasil: nada menos de 20% dos brasileiros são analfabetos funcionais, sem nenhuma condição de acesso a um trabalho mais bem remunerado, menos penoso ou com perspectiva de progresso profissional. É gente que não acaba mais, numa população ativa de 101 milhões de pessoas.”

Fonte: Revista Exame (Coluna J.R. Guzzo)