Dois anos após a instalação da primeira Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no Rio de Janeiro, em dezembro de 2008, no Morro Santa Marta, o estado já conta com 13 comunidades pacificadas.

Para suprir a demanda crescente por profissionais qualificados na atuação junto à população carente desses territórios, a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) e a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) irão realizar seleção pública para o preenchimento de 60 vagas imediatas e formação de cadastro reserva no Programa UPP Social. O Centro de Produção da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Cepuerj) é o organizador da seleção.

Para se inscrever, o candidato deve ser graduado em ciências sociais e humanas, tais como: ciências sociais, serviço social, direito, psicologia, economia, administração, pedagogia, geografia e história.

Em resumo, cada comunidade pacificada terá a sua UPP Social. Elas serão as responsáveis por coordenar programas sociais, culturais, ambientais e de desenvolvimento. Sempre em colaboração com a Prefeitura, Estado, empresas e organizações não-governamentais. Serão feitas reuniões em todas as comunidade para definir prioridades, as principais necessidades segundo os moradores.

Fontes: Comarke – Centro de Produção da Uerjblogdapacificacao