A conta é simples: menos dinheiro no bolso do cidadão é igual a mais problemas políticos em casa. E isso é o que está acontecendo na Tunísia e no Egito, a população que há tempo vinha se cansando de seu líder ditatorial encontra a gota d’agua na crise econômica, vai para as ruas e coloca ele para fora do poder.

O mesmo pode acontecer ainda esse ano com o teatral Ahmadinejad, líder iraniano. Se não for atingido por nenhum míssel norte-americano, ele levará uma pedrada de algum iraniano mesmo. A inflação no Irã está chegando aos 30%, o desemprego entre os jovens é grande e carência de tecnologia em prospecção de petróleo faz a produção declinar ano a ano, segundo a revista The Economist. Fora isso, está cada vez mais difícil conseguir dinheiro no exterior devido as bloqueios do ocidente. O fato é que as pessoas não comem urânio enriquecido.