Esses dias assisti um filme sobre a primeira guerra mundial e um soldado de mais tempo nas trincheiras conversava com um novato no front de batalha. Ele dizia ao mais jovem que havia algum tempo ele já estava consciente de que aquela guerra não teria um vencedor e que ele já tinha perdido os idealismos.

O jovem soldado então perguntou-lhe qual a motivação para que ele ainda estivesse ali lutando. Ele retrucou dizendo que tinha construído um significado próprio para estar naquela guerra. Estava ali apenas para salvar os amigos.

Muito pós-moderna essa história para ocorrer em algum lugar da França por volta de 1915,embora pareça ser propositalmente relevante para os dias atuais. As grandes verdades e ideais perdem a sua centralidade e os indivíduos são compelidos a encontrar neles próprios os recursos e forças para sua conduta.